Comida di Buteco 2013: lista completa

Tags

, , , , ,

Ueba!!! Saiu a lista deste ano, minha gente…

A comilança começa dia 12 de abril e vai até 12 de maio e neste ano temos 45 botecos!!! Jesus, apaga a luz! Média de 1,5 boteco por dia, se quiser completar o circuito. Eu já sei que não darei conta de todos, mas como sempre tentarei ir no maio número possível, afinal eu amo/sou CdB!

Nesta edição, os ingredientes obrigatórios são mandioca e linguiça. Podem parecer até simples demais, mas é aí que a verdadeira criatividade aparece. Veremos!

20130410-190053.jpg
E com o slogan “Buteco, a verdadeira rede social”, teremos opções de curtir e compartilhar no Facebook, publicar no Twitter… no Instagram, fazer check-in no Foursquare… Só não vale sentar a turma toda no boteco e em vez de interagir na vida real ficar todo mundo autista com seu iPhone, né?

A lista tá todinha lá no site, com fotos e tudo mais. Como o Girão já deixou tudo organizadinho no blog dele, eu folgada esperta preguiçosa lisonjeira ao colega que sou, copiei aqui.

Enjoy! E quem sabe não encontramos num desses botecos por aí?

Beijitos!

BOTECOS ESTREANTES

Bar do Tonho
Rua Demétrio Ribeiro, 50, Vera Cruz. (31) 3483-7560. Aberto de segunda a sexta, das 17h às 0h; sábado e feriado, das 12h às 21h.
Prato concorrente: Mandioca na ponta da Língua (língua de boi recheada com bacon e cenoura vermelha ao próprio molho; acompanha creme de mandioca).

Bar Dona Suíça
Avenida João Samaha, 390-A, São João Batista (Venda Nova). (31) 3457-4156. Aberto de segunda a sábado, das 17h à 0h; domingo, das 11h às 22h.
Prato concorrente: Lombo amarradinho com maria gondó (lombinho recheado com linguiça caseira e acompanhado por farofa de maria gondó).

Cervejaria Seu Romão
Rua São Romão, 192, Santo Antônio. (31) 3786-4929. Aberto de segunda a sexta, das 17h à 0h; sábado, das 12h à 0h; domingo, das 12h às 22h.
Prato concorrente: Linguiça à 7 chaves difamada na cachaça (linguiça de carne de sol suína, bolinho de mandioca recheado e costelinha).

Gabiroba Butiquim
Avenida Padre Vieira, 319, Minas Brasil. (31) 3413-2927. Aberto de segunda a sexta, das 17h à 0h; sábado e domingo, das 14h à 0h.
Prato concorrente: Komi – keto (linguiça de pernil defumada e empanada acompanhada por molho de laranja e mandioca cozida puxada na manteiga de garrafa com carne cozida no molho de vinho).

João da Carne
Rua Sabinópolis, 172, Carlos Prates. (31) 3462-4899. Aberto de terça a sexta, das 17h à 0h; sábado, das 12h à 0h; domingo, das 12h às 20h.
Prato concorrente: Sonho de Noiva (linguiça de carne de sol recheada com queijo coalho e linguiça de pernil, mandioca cozida no açafrão com creme de cebola, geléia e pimenta biquinho).

Koqueiro’s Bar
Avenida Silviano Brandão, 1.293, Sagrada Família. (31) 8749-5372. Aberto de terça a sexta, das 18h à 0h; sábado, das 13h à 0h; domingo, das 13h às 18h.
Prato concorrente: Tudo junto e misturado (bolinho de mandioca recheado com mini jiló e bolinhas de linguiça empanada na farinha de mandioca acompanhados por dois molhos).

O Pulo do Gato
Rua Outono, 523, Cruzeiro. (31) 3282-6751. Aberto de segunda a quinta, das 18h à 0h; sexta, das 18h às 2h; sábado, das 12h às 2h; domingo, das 12h às 22h.
Prato concorrente: Jeca Ragu (ragu de linguiça à moda toscana na cama de polenta branca, envolvido em fogueira junina feita com palitos mandioca gratinada com queijo).

Tanganica Art Bar
Rua Padre Demerval Gomes, 380, Coração Euscarístico. (31) 3376-7047. Aberto de segunda a sexta, das 18h à 0h; sábado, das 12h à 0h.
Prato concorrente: Donna Angélica (bolinhas de mandioca recheadas com queijo e acompanhadas por linguiça de porco e molho de mexerica).

VETERANOS

Adega & Churrasco
Rua Maura, 120, Palmares. (31) 3088-1555. Aberto de terça a sexta, das 17h à 0h; sábado, das 10h às 20h; domingo e feriado, das 10h às 16h.
Prato concorrente: Coisas de Minas (barriga de porco assada no bafo, acompanhada por mandioca especial envolvida em brócolis, linguiça defumada e pimenta biquinho, embriagada no molho nobre).

Agosto Butiquim
Rua Esmeralda, 298, Prado. (31) 3337-6825. Aberto de segunda a sábado, das 17h à 0h.
Prato concorrente: Parada 298 – O melhor pão com linguiça da cidade (dueto de linguiças com maxixe, mini pão e dedos de mandioca frita, acompanhados por trio de molhos).

Ali Ba Bar
Rua Matias Cardoso, 345, Santo Agostinho. (31) 3337-9114. Abeto de segunda a sexta, das 16h à 0h; sábado, das 10h à 0h.
Prato concorrente: Combinado mineiro (dupla de bolinhos acompanhada de pancetta e tapioca mineira).

Armazém do Árabe
Rua Luz, 230, Serra. (31) 3223-1410. Aberto de segunda a sábado, das 17h à 0h.
Prato concorrente: Dibabá (bolinho de carne recheado com linguiça e quibe de mandioca acompanhados por salada espanhola de cebola com azeitona).

Autentico’s Bar
Avenida Professor Mário Werneck, 895, Estoril. (31) 3378-3215. Aberto de segunda a sexta, das 17h à 0h; sábado, das 16h à 0h; domingo, das 13h às 20h.
Prato concorrente: Tentaçõe’s (linguiça de porco caseira, mandioca cozida especial, cebolinhas empanadas e molho de alho).

Bar da Cida
Rua Numa Nogueira, 287, Floramar. (31) 3434-8715. Aberto de terça a sexta, das 17h à 0h; sábado, das 13h à 0h30; domingo, das 13h às 22h.
Prato concorrente: Dona Língua e seus bolinhos (língua de boi acompanhada por bolinhos de mandioca).

Bar da Claudinha
Rua Joaquim Nabuco, 128, Nova Suiça. (31) 2515-4768. Aberto de segunda a sexta, das 17h às 0h; sábado, das 11h à 0h; domingo e feriado, das 11h às 21h.
Prato concorrente: Prazeres de Minas (linguiça ao molho tropical, guarnecida com mandioca em manteiga composta e salsa criolla).

Bar da Lora
Av. Augusto de Lima, 744, loja 115, Mercado Central (entrada pela Rua Santa Catarina), Centro. (31) 3274-9409. Aberto de segunda a sábado, das 9h às 18h; domingo e feriado, das 9h às 13h.
Prato concorrente: Versões da Lora (molho, mandioca, linguiça, angu, carne de panela e conserva de jiló).

Bar de Minas
Rua São Domingos, 171, Barreiro. (31) 3381-8576. Aberto de segunda a sexta, das 17h à 0h; sábado, das 12h às 23h.
Prato concorrente: Trilinguí com mandiotô (bolinho de linguiça toscana, enrolado de frango com linguiça calabresa, enrolado de carne com linguiça de porco, mandioca assada com queijo parmesão e torresmo, acompanhados por molho de mandioca).

Bar do Antônio (Pé-de-Cana)
Rua Flórida, 15, Sion. (31) 3221-2099. Aberto de segunda a sábado e feriados, das 11h à 1h; domingo, das 11h às 18h.
Prato concorrente: Riquezas de Minas (bolinho de mandioca recheado com ragu de linguiça, coxinha da asa picante e lingüiça ao molho).

Bar do Dedinho
Avenida Deputado Anuar Menhen, 231, Santa Amélia. (31) 3047-1012. Aberto de segunda a quinta, das 17h30 à 0h; sexta, das 17h30 à 1h; sábado, das 13h à 1h; domingo, das 13h às 23h30.
Prato concorrente: Trem das cinco (Linguiça de vitelo ao molho de mostarda com mel, torresmo de barriga, bolinho de mandioca recheado com linguiça e queijo, palitos de queijo empanados e purê de mandioca).

Bar do Doca
Rua Cuiabá, 960, Prado. (31) 8885-0109. Aberto de segunda a sexta, das 17h à 0h; sábado, domingo e feriados, das 14h às 20h.
Prato concorrente: Costela exibida e suas Empadocas (costela de boi com empada de mandioca recheada com lingüiça).

Bar do Júnior
Rua Ouro Fino, 452, lojas 7 e 8, Mercado Distrital do Cruzeiro, Cruzeiro. (31) 3223-5822. Aberto de segunda a sábado, das 9h às 21h; domingo, das 9h às 15h.
Prato concorrente: Mandiocada na costela do leitão (linguiça artesanal de costela de leitão acompanhada por molho com maionese e mandioca cozida).

Bar do Rei
Rua Aladim Correia de Faria, 985, Barreiro/Teixeira Dias. (31) 3381-0125. Aberto de segunda a sexta, das 17h à 0h; sábado e feriados, das 12h às 21h.
Prato concorrente: Quitanda Di Buteco (rosquinha de carne moída com mandioca e rosquinha de frango com calabresa, acompanhadas por molho picante).

Bar do Véio
Rua Itaguaí, 406, Caiçara. (31) 3415-8455. Aberto de segunda a sexta, das 17h à 0h; sábado, das 11h à 0h; domingo e feriado, das 11h às 21h.
Prato concorrente: Tropa mineira (linguiça de arroz carreteiro com croquete de mandioca).

Bar do Zezé
Rua Pinheiro Chagas, 406, Barreiro de Baixo. (31) 3384-2444. Aberto de segunda a sexta, das 17h à 0h; sábado e feriado, das 12h às 22h.
Prato concorrente: Velho Barreiro (tutu com linguiça e pernil, ovo de codorna, torresmo e couve).

Bar Temático
Rua Perite, 187, Santa Tereza. (31) 3481-4646. Aberto de segunda a sexta, das 17h à 0h; sábado, das 11h às 20h; domingo e feriado, das 11h às 18h.
Prato concorrente: Desarrumadinho (linguiça, macaxeira rosa e farofa de feijão de corda).

Barbazul
Avenida Getúlio Vargas, 216, Funcionários. (31) 2535-3527 e (31) 2535-3528. Aberto de segunda a sexta, das 17h à 0h; sábado, das 10h à 0h; domingo, das 10h às 22h.
Prato concorrente: Foi na língua agora é na linguiça (linguiça ao molho de mel com gergelim e brochetes de medalhão).

Barção Moreira
Rua Mombaça, 493, São Gabriel. (31) 3493-2078. Aberto de terça a sexta, das 17h à 0h; sábado, das 11h à 0h; domingo, das 11h às 22h.
Prato concorrente: Rumo à Copa (entremeadas de porco defumado com empanado, linguiça caseira e mandioca ao molho especial da casa).

Bartiquim
Rua Silvianópolis, 74, Santa Tereza. (31) 3466-8263. Aberto de segunda a sexta, das 17h à 0h; sábado, das 11h às 20h; domingo e feriados, das 11h às 18h.
Prato concorrente: Alegria das muié (lagartinho de panela com mandioca cozida).

Café Bahia
Rua Tupis, 369, Centro. (31) 3274-4530. Aberto de segunda a sexta, das 12h à 0h; sábado e feriado, das 10h à 0h.
Prato concorrente: Combinado não sai caro (linguiça de pernil flambada com provolone, torresmo de barriga, medalhão de quiabo e mandioca foguinho, acompanhados por molho de mostarda da casa).

Café Palhares
Rua dos Tupinambás, 638, Centro. (31) 3201-1841. Aberto de segunda a sexta, das 12h às 22h; sábado, das 12h às 21h.
Prato concorrente: Prata da casa (linguiça artesanal do Palhares servida com chucrute brasileiro e batatas cozidas, acompanhada por mostardas clara e escura).

Cantina da Ana
Avenida Silviano Brandão, 2.109, Sagrada Família. (31) 3463-6991 e (31) 3087-6247. Aberto de segunda a quinta, das 18h às 23h; sexta, das 18h à 0h; sábado, das 11h à 0h; domingo, das 12h às 18h.
Prato concorrente: Trem da alegria (linguiça de pernil recehada com azeitona, linguiça de lombo recheada com pimenta biquinho e torresmo de barriga, acompanhados por purê de mandioca e molho de mostarda com laranja e mel).

Carlão Rei do Churrasco
Rua Dom Joaquim Silvério, 859 A, Coração Eucarístico. (31) 3375-9014. Aberto de terça a sexta, das 17h à 0h; sábado, das 12h à 0h; domingo e feriado, das 12h às 22h.
Prato concorrente: Lua de mel (mandioca frita coberta com creme de requeijão, linguiça assada na brasa, ovos de codorna, cebola em flor e molho especial).

Casa Velha
Rua Além Paraiba, 400, Lagoinha. (31) 2551-1953. Aberto de segunda a quinta, das 17h às 23h; sexta, das 17h à 0h; sábado, das 15h à 0h; domingo e feriados, das 13h às 20h.
Prato concorrente: Os três mosqueteiros e suas fiéis manteigas (medalhão de linguiça de vinho com gengibre e pimenta rosa, cupim acebolado e polenta de mandioca com manteigas de alho, de ervas e de pimentão vermelho).

Curin Bar
Rua dos Astecas (Érico Veríssimo), 2.722, Santa Mônica (Venda Nova). (31) 3452-7101. Aberto de segunda à sexta, das 17h às 23h30; sábado, das 14h às 0h; domingo, das 13h às 20h.
Prato concorrente: Caracossol (carne de sol encaracolada na linguiça, acompanhada por molho com maionese e creme de abacaxi apimentado).

Escritório da Cerveja
Avenida General Olímpio Mourão Filho, 800, Planalto. (31) 3491-2258. Aberto de segunda a sexta, das 17h30 à 0h; sábado, das 13h30 à 0h; domingo, das 13h30 às 22h.
Prato concorrente: Costela do chefe (costela de porco no bafo com abacaxi e molho agridoce, acompanhada por mandioca).

Estabelecimento Bar
Rua Monte Alegre, 160, Serra. (31) 3223-2124. Aberto de terça a sexta, das 18h à 1h; sábado, das 13h à 1h; domingo e feriados, das 14h às 22h.
Prato concorrente: Linguinhoca de panela (mix de linguiças cozidas em vinho, cebola, polpa de tomate e pimenta, servido com mandioca cozida e refogada em manteiga de garrafa, maionese, açafrão e ervas finas).

Família Paulista
Rua Luther King, 242, loja 9, Cidade Nova. (31) 3484-4598. Aberto de segunda a sexta, das 18h às 23h; sábado e feriado, das 12h às 21h.
Prato concorrente: R&R (ragu de linguiça com mandioca rösti).

Geraldim da Cida
Rua Contria, 1.459, Grajaú. (31) 3334-9355. Aberto de segunda a sexta, das 16h à 0h; sábado e domingo, das 10h às 23h.
Prato concorrente: Dona Flor e seus dois maridos (pernil ao molho de salsão, alho poró, tomate, ervas; carne de sol no azeite; mandioca cozida no alho; e molho de maçã).

Köbes
Rua Professor Raimundo Nonato, 31 A, Horto. (31) 3467-6661. Aberto de segunda a sexta, das 18h à 0h; sábados, das 12h à 0h; domingos e feriados, das 12h às 18h.
Prato concorrente: Frente e verso (queijocas cervejeiros, rolinhos de linguiça artesanal com queijo e molho da Wowa).

Mulão
Rua Marambaia, 291, Caiçara. (31) 3412-6505. Aberto de segunda a sexta, das 17h à 0h; sábado e feriado, das 11h às 21h.
Prato concorrente: Caipira atolado (linguiça de porco caipira com mandioca cozida e passada na chapa com manteiga).

Patorroco
Rua Turquesa, 865, Prado. (31) 3372-6293. Aberto de segunda a sexta, das 17h à 0h; sábado e feriado, das 12h às 23h.
Prato concorrente: Koninguiça (Minicones com ragu de linguiça calabresa e molho de gorgonzola).

Pé de Goiaba
Rua Alpes, 507, Nova Suissa. (31) 9971-3906. Aberto de segunda a sábado e feriado, das 17h à 0h.
Prato concorrente: Bombom mineiro (bombonzinho de linguiça caramelizada com conserva da casa).

Peixe Frito
Rua Juiz de Fora, 1.242, Santo Agostinho. (31) 3291-1046. Aberto de segunda a sexta, das 18h à 0h; sábado, das 12h à 0h; domingo e feriados, das 12h às 18h.
Prato concorrente: Trilha mineira (bolinho de mandioca, torresminho de peixe e linguiça aperitivo, acompanhados por molhos de limão e picante).

Recanto da Macaca
Rua Guerra Junqueiro, 72, Santa Branca. (31) 3495-4928. Aberto de segunda a sexta, das 17h às 23h30; sábado, das 12h às 23h30; domingo, das 12h às 18h.
Prato concorrente: Macacaxeira da sorte (dadinhos de macaxeira com ragu de linguica e molho especial).

Zoo Bar
Avenida Otacílio Negrão de Lima, 7.844, Pampulha (ao lado da portaria 1 do zoológico). (31) 3491-7455. Aberto de terça a sexta, das 17h às 23h30; sábado, das 13h às 23h30; domingo e feriado, das 13h às 20h.
Prato concorrente: Trem bão, sô! (palitos de mandioca com trio de linguiças – tradicional, picante e de frango com provolone – e molhos especiais da casa).

Não, vocês não erraram de blog…

Tags

, ,

Acho que este é um dos motivos pelos quais gosto tanto do inverno…

Pepino é ideal para dias quentes de verão

20130324-230809.jpg
Acabaram-se as festas, os regabofes, a comilança. Nas promessas de novo ano, o item alimentação saudável sempre é lembrado junto com o refrão saúde prá dar e vender. É sabido que uma refeição equilibrada requer um prato com ingredientes diversificados. Ninguém é obrigado a comer o que não gosta. Mas verdade seja dita, muita gente torce o nariz para certos alimentos sem nunca tê-los provado. É o caso do pepino. Alguns dizem que é indigesto e acreditam que faz mal quando ingerido com leite. Outros o classificam de insosso, desenchabido e sem graça. Na linguagem popular, o vocábulo está sempre relacionado com algum problema de difícil solução. (eu, Lívia: por que será???) Entretanto, a má fama que persegue essa hortaliça passa longe de seus verdadeiros atributos nutricionais, de seu sabor suave e aromático e de sua incontestável versatilidade culinária. A grande maioria dos nutricionistas diz que tudo não passa de pura crendice, tabu e preconceito e que o pepino pode e deve ser comido e apreciado sem desconfiança, pois é um fruto com alto teor de água (95%), o que faz dele um alimento refrescante e de baixas calorias. Muita gente retira-lhe a casca fibrosa e garante que assim ele não fará mal nenhum. Todavia, seu alto teor de fibras é um grande aliado ao bom funcionmento do sistema digestório.

Diurético natural, contribui para dissolução de cálculos renais e controle da pressão arterial. Tonifica o fígado, rins, vesícula, e dá força aos cabelos e unhas, pelo seu alto teor de sílica e flúor. Seus índices de potássio e magnésio proporcionam flexibilidade aos músculos e elasticidade às células que compõem a pele. Diante dessa extensa lista de benefícios nutricionais, o legume é, sem dúvida nenhuma, um ingrediente ideal para compor os pratos em qualquer estação no ano, mas nos dias quentes de verão ele deixa de ser problema para ser uma saborosa solução que alimenta e proporciona aquela saúde preterida nos votos de um feliz ano novo. Parente do melão, das abóboras e das melancias, são originário das regiões montanhosas da Índia e se adaptou muito bem em climas tropicais como o nosso.

É cultivado desde a Antiguidade em países da Ásia, Europa e África. No continente das grandes savanas e desertos é onde se encontram as mais diferentes variações do fruto. Grandes, pequenos, redondos, largos, finos, lisos e com saliências na casca, os pepinos africanos sobem e descem a escala de tons verdes e amarelos. No Brasil, os tipos mais comuns são o aodai, aquele que se encontra em qualquer hortifrúti; o caipira, que é menor e tem a casca mais rajada e o japonês, extremamente versátil para utilização em conservas. Picles (do inglês pickles, que por sua vez deriva do holandês pekel) são vegetais conservados em vinagre, sal ou açúcar. Os minipepinos (cornichons, em francês, ou gherkins em alemão) não costumam aparecer in natura nos mercados, mas o picles dessa variedade do Cucumis sativus, nome científico do vegetal, é figurinha garantida nos sanduíches de grandes redes internacionais de fast food. Crocantes e com adorável sabor agridoce, podem ser adquiridos em embalagens industrializadas para ser utilizados em saladas, acompanhamentos de carnes e queijos. No Japão, o picles de pepino é conhecido como sunomono e ao lado do molho de soja é o tempero comum para suhis e sashimis. Pelo mundo inteiro o pepino é usado em conservas ou cru, em saladas e aperitivos e sanduíches. Cozido, pode ser recheado de diversas formas.

Mousses, pudins, sopas frias e quentes também são receitas que nutrem e agradam bastante ao paladar. Comer e cozinhar é ato criativo, que exige ousadia para provar combinações improváveis, que podem resultar em novos prazeres gastronômicos. Gourmets de carterinha afirmam comer pepino até com feijoada, garantindo que o prato mais famoso do país fica mais saboroso e interessante. Garanto que vou provar, mas para começar 2013 de forma leve e saudável, sugiro uma salada de tomates e pepinos mornos envolvidos em folhas e cebola roxa. Muita saúde para nossos leitores!!

Patrícia Crespo é formada em jornalismo pela Puc-Minas e em gastronomia pela Estácio de Sá.

Salada de tomatinhos e pepinos mornos

Ingredientes:

Folhas verdes e novas a gosto, 200g de minitomates tipo italiano,
2 cebolas roxas, 2 pepinos tipo caipira, 100ml de azeite extravirgem, 2 colheres de sopa de ervas secas a gosto, 2 colheres de sopa de açúcar, 3 colheres de vinagre balsâmico, sal e pimenta-do-reino moída na hora a gosto, queijo parmesão em lascas a gosto

Modo de preparo:

Aqueça o forno a 180 graus. Lave e seque bem os tomatinhos, os pepinos e as folhas. Corte os tomatinhos ao meio. Retire a casca das cebolas e corte-as em rodelas. Corte também os pepinos em rodelas finas. Numa vasilha, misture o azeite, o vinagre, o sal, pimenta, o açúcar e as ervas. Numa assadeira, coloque os vegetais cortados e cubra com a mistura de azeite. Leve ao forno até que os vegetais comecem a murchar. Rasgue as folhas limpas e secas. Na bacia, envolva as folhas com os vegetais mornos e todo o caldo que se formou na cocção. Decore com parmesão em lascas e sirva em seguida.

(Transcrito na íntegra, texto de Patrícia Crespo para o caderno Divirta-se do Jornal Estado de Minas. Este é o link.)

Eu, hein? Pepino com feijoada… Tem gosto pra tudo.

Beijos e até!

O ovo frito perfeito

Tags

, , , ,

Olá pessoal!

Tava aqui de bobeira vendo uns videos e precisei compartilhar este com vocês.

Eu a-mo ovo frito, em qualquer hora do dia ou da noite. E este é o ponto preferido desta que vos fala: gema mole e quentinha, clara lisa e sedosa…

Vejam com suas próprias bocas:

E vocês, como preferem?

Beijinhos!

Der Famous

Tags

, , , ,

Oi gente!

Vamos falar de coisa boa? Vamos falar da Iogurteira TOPTHERM…

Sério agora. Coisa boa DE VERDADE? Então… 3 palavrinhas: pão com linguiça. Interessou, né?

Pois aqui em BH, não tão recentemente assim, foi aberta a primeira casa especializada em “PQL”, o Der Famous.

O lugar é pequeniníssimo! E quando eu digo pequeniníssimo, não estou zoando. Tipo uma garagem, um cubículo com 4 (isso mesmo, 4!) mesinhas na calçada, e dentro um balcão de cada lado com 2 bancos. Passando na porta quase não se nota pois não tem nada de placa luminosa na fachada.

Mas te falo: vale a pena olhar com atenção…

Fomos lá um dia desses, no fim de noitada. Hummm, nem tão fim e nem tão noitada foi… Sentamos no balcão porque, né? Tava lotaaaado… Todas as 4 mesas ocupadas!

Uma garçonete muito simpática nos atendeu explicando direitinho como era o sistema da casa. Tive boas referências de lá e ao ler “Duke ‘n’ Duke” no dólmã do cozinheiro uma esperança de delícia brotou no meu estômago.

20130314-223617.jpg
O cardápio é enxuto: para comer, 4 opções de sanduíche na baguete e 4 opções de wraps recheados e crocantes. Para beber, Chopp Taberna do Vale, shots de Jack Daniel’s (lembranças ao Toninho Bahia!) e “soft drinks”.

Mas vamos ao que interessa. O pão com linguiça!

São 4 opções de pão e 4 opções de linguiças “german style”. Neste dia (não sei se rola sempre) tinha uma quinta opção, com pernil desfiado. Quem fiquei feliz?

Bom, escolhemos em conjunto. Porque agora a gente escolhe junto e cada um come metadinha…

20130314-230338.jpg
Fomos de Franz Beckenbauer pão australiano com linguiça landjager e molho da casa, e o “5º elemento”pão de sal, pernil desfiado, queijo prato e abacaxi grelhado.

20130314-224840.jpg
Este foi o Beckenbauer. Fomos avisados que era apimentado. Mas apimentado aqui significa delicioso! Sério, é apimentado na medida certa, o pão australiano equilibra bem e o molho tipo umedece o sanduba, sem melecar. Curti sobremaneira!

Nossa outra escolha foi o especial do dia:

20130314-225146.jpg
Este tem sabor mais suave, mas muito bem equlibrado. O abacaxi, além de ser o elemento umedecedor deste, também adiciona aquele toque agridoce que tanto combina com carne de porco.

Os sanduíches custam R$ 16,80 e o Chopp R$ 5,90. Não é muito barato, mas afirmo-lhes que é justo.

Com certeza voltarei para provar os outros. Aí conto procês!

Beijos seus lindos!

Der Famous
Avenida do Contorno, 6399 – Savassi
Belo Horizonte/MG
Tel: 31-99431414
Horário de Funcionamento:
Terça a Sábado das 20h às 2h
Domingo das 18h às 0h

Poutine em Montreal: La Banquise

Tags

, , , , ,

Gente, e eu que tava no Canadá, hein? Pois é, já cheguei e vim aqui contar pra vocês o que teve de bom pra comer por lá. E tenho ótimas dicas pra quem tá querendo fazer uma incursão no território quebecois…

Desta vez não farei aqueles posts enooormes falando de cada mini-lugarzinho e cada azeitona que provamos. Escolhi algumas coisas mais marcantes pra falar.

O Canadá parece ser um país muito legal, apesar da fama de boring dos canadenses. Conheci Montreal a achei assim… meio Bruxelas, meio Estados Unidos, meio… Não é que deu uma mistura boa? Digo Bruxelas porque comparar com Paris – fala-se francês na Província do Québec – é muita audácia!

Antes de ir, dei um Google em canadá+comidas típicas e a busca encontrou o tal do Poutine. Trocadilhos a parte: um prato de batata frita com queijo e molho por cima. Tipo “graxa”. Tipo tosco. Tipo Lívia.

Chegando lá, nossos amigos que estão morando em Montreal – Koxinha, Moninha e Matheus – nos levaram pra comer uma Poutine autêntica, no La Banquise.

20130308-191123.jpg

O La Banquise é super badalado. Tipo, a Madonna já foi comer lá… O que nos leva imediatamente a pergunta: “qual cadeira ela sentou?” #groupiefeelings rsrsrs. Mas badalado, neste caso aqui, não significa chiquezinho, hypado ou fashion. Lá é bem botecão, e fica lotado! Com fila na porta e tudo mais. A fila anda bem rápido. Muita gente compra e leva pra comer no conforto do seu canadense sofá.

20130308-191700.jpg

Cada um pediu uma Poutine pra chamar de sua. Porque além de queijo e molho, você pode acrescentar gordices gostosuras pra elevar o nível de graxa delícia do seu prato. O molho em questão não é de tomate, como pensei de início. É um “brown souce”, tipo um demi-glace, espesso e com fundo de carne.

20130308-192214.jpg
Eu escolhi a de bacon, claro! O Clebinho escolheu de carne com molho de pimenta preta. Notem que a batata é mais escura e a textura é mais mole, tipo batata frita de casa, sabem? Nada parecido com batatas pálidas e congeladas, tipo fast food.

20130308-192515.jpg
Koxa escolheu pimentão, cebola e carne. Moninha e Matheus escolheram uma com cebola, pimentão e cogumelos e outra com “smoked meat”, também especialidade canadense. Achei fofo, eles escolhem os pratos em conjunto e dividem tudo, assim os dois comem um pouco de cada opção. Queria ter fotografado um comendo do prato do outro pra vocês verem que amor…

Tomamos cervejas canadense: a Cheval Blanc – delícia – e a Belle Gueule, ambas da Brasseurs RJ, de Montreal.

O La Banquise fica no Plateau Mont Royal, lugar da modinha de Montreal. A fila vale a pena e lá funciona 24h, viu? Vai que dá vontade de tomar um café da manhã “reforçado”…

Vamos perguntar pra Luiza se ela comeu Poutine lá no Canadá?

Kkkk, não lembrava o tanto que este video é besta!

Beijos!

Sem Pepino: 1 ano!

Image

Olá pessoal!

Hoje é o niver do blog! Viva, parabéns pra nós!!!

Há exatamente um ano atrás estava eu, escrevendo sobre o Restaurant Week cheia de expectativa, apetite e imaginação… Continuo. Menos empolgada pois estou com menos tempo. Pra escrever, para cozinhar e para sair pra comer fora. #xatiada de verdade…

Mãããsss, ao contrário do que possa estar parecendo devido a baixa incidência de posts, EU NÃO DESISTI DELE, ok? Aos que estão abstinentes, sorry… É falta de tempo mesmo!

Mas gostaria que todos soubessem que é muito gratificante escrever aqui, e que a resposta de vocês é tão gostosa quanto um bom PF, uma comidinha de mãe, um prato phynno e gostoso , uma carne mal-passada com legumes tenros, uma colherada generosa de Nutella ou uma simples fatia de bacon…

Vamos a alguns “dados”:

1) O post mais acessado continua sendo o do espaguete com camarão da Donna Hay… Amigos, esta mulher arrasa! Vou pesquisar mais receitas dela.

2) Foram 120 posts e até o momento em que redijo este tivemos um total de 74.276 visualizações! Top!!!

3) O dia que mais bombou foi 30 de agosto de 2012: 424 visualizações! U-huuu!!!

4) Tive 366 comentários, sendo a Raquelzinha minha amiga e melhor ultrassonografista – de babies e afins – de BH a “Top Commenter”: 27 comentários dela. Valeu amiga! Comida di Buteco esse 2013 estamos firmes e fortes, hein?

5) Nos instrumentos de busca da internet, a expressão mais digitada que traz leitores até aqui é “sem pepino” mesmo, mas já teve uma pessoa que chegou até o blog digitando “barriga de homem sequinha”Gentem, que post é esse? Preciso saber… Help me!

6) O SP já foi lido em 74 países… Ownn, meu filhotinho é tão cosmopolita!

E é isso minha gente. Muuuuito obrigada por tudo, continuarei aqui e, se a medicina deixar, escrevendo mais…

Hoje começaram minhas férias. Vou curtir o Carnaval de BH (sério, tá super bombando!) e daqui uma semana escrevo do CANADÁ!!!

Alguma dica gastronômica de lá?

Beijos!

Glouton

Tags

, , , , ,

Olá pessoas!

Como estão? Todo mundo de barriguinha cheia e feliz?

Ontem fomos conhecer o mais novo restaurante de BH, o Glouton, do Chef Leonardo Paixão e já adianto pra vocês que foi ótimo.

Bom, vamos do começo. Já falamos do Leo Paixão aqui no SP, neste post. Na época, ele estava no Taste Vin. Pra nós, médicos que amamos cozinha, comer e cozinhar, ele é uma inspiração. E pra alguns (me incluo), a concretização do próprio sonho, só que em outra pessoa…

Pois bem, o burburinho com relação a saída dele do Taste Vin visando a abertura do próprio restaurante começou no final do ano passado. Não sei quem me contou e não me lembro bem onde eu li mas fiquei muito feliz quando soube que o projeto era de uma casa com cardápio enxuto, boa comida, simplicidade, produtos de qualidade, almoço executivo (amo/sou) e preços não proibitivos. E um pequeno/grande detalhe, completamente inovador em BH; o serviço de água filtrada na garrafa, sem nenhum custo para o cliente, que nem na França e em alguns lugares nos EUA.

Saber disto já me gerou uma imensa expectativa… Tudo diferente do que tem rolado na “cena gastronômica” belorizontina: preços exorbitantes, serviço fraco, comida beeem mais ou menos, água a preço de… sei lá, Romanée Conti, e uma quantidade de gente que vai pra determinado restaurante só pra ver e ser visto, porque o tal lugar tá “bombando”. Claro, com exceções, viu gente?

A inauguração foi semana passada. Nos aprontamos todos pra ir no sábado.

Não abre sábado. Ok, ficou pra esta semana.

E ontem foi o dia! Fomos eu, Clebinho, Leo e Roberta (companheiros fiéis da boa mesa, mesa mais ou menos, mesa de buteco… qualquer mesa). Não fizemos reserva. Chegamos entre 20:30h e 21:00h e sentamos na área externa da frente.

20130112-153244.jpg

O serviço ainda está “acertando seus ponteiros”. Os garços são bem simpáticos e solícitos, mas ainda estão se acostumando com o ambiente e o ritmo do restaurante. Algumas vezes esperamos mais do que gostaríamos e creio que por estarmos na área externa, isto tenha sido mais crítico.

A primeira coisa que nos serviram foi a dita água. Incolor, insípida, inodora, geladinha e grátis. Tudo que aprecio numa água. Mas depois disto não nos ofereceram nenhuma outra bebida! Ficamos alguns minutos só “hidratando” quando então resolvemos solicitar a carta de vinhos. Trouxeram a carta que veio desacompanhada da (sim, é uma moça super novinha – valorizei!) Sommelier. Escolhemos nós mesmos um vinho do Rhône, muito bom (R$ 75).

20130112-160244.jpg
(tô lá no Instagram, me segue: @sempepino)

Passado este primeiro momento, começamos a bebericar o vinho enquanto analisávamos o menu. Enxutíssimo, consta de 3 amuse gueule, 4 entradas, 4 pratos principais e 2 sobremesas.

Vamos juntos tentar entender o amuse gueule. Well, “Amuse Bouche” é uma pequena porção de comida, geralmente uma “bocada” só, que o chefe oferece como cortesia ao cliente, e significa literalmente “divertir, entreter a boca”. É tipo: “você vai comer coisas gostosas hoje, como esta. Os amuse gueules do Glouton consistiam em uma porção de amuse bouches. Creio que seriam aperitivos, petiscos, perfeitos pra dividir entre os comensais da mesa.

Pedimos 2 amuse e 2 entradas. Vamos em sentido horário, primeiro as entradas, depois os “diverte güela”: o Leo pediu o Tartare de Salmão com espuma de maracujá e maçã verde. Os pedacinhos de macã verde entremeados no salmão adicionam uma crocância indescritível. O chef vem “espumar” seu prato na hora, com o sifão, o que achei um charme. E o tiquinho de coentro é o ideal. Eu pedi o Tentáculo de polvo com farofa e purê de coentro. Olha, este foi o polvo mais saboroso e tenro que já comi. Depois deste sou capaz de brigar feio com alguém que falar que “não come polvo porque é borrachudo”. A farofa é feita de não sei o quê (biscoito? aveia? farinha? tudo junto e misturado?), sei que algo muito crocante… E o coentro, mais uma vez na dose certa.

20130112-161420.jpg
Clebinho pediu Camarões em papillote com basílico. Os papillotes eram de massa filo e o camarão estava super no ponto. O basílico era um “quase pesto”, mais suave porém. Roberta pediu o Carpaccio cítrico na torrada, muito bom, mas o menos surpreendente de todos. Acho que é porque eu tenho como hábito colocar raspas de limão no carpaccio… Todos eram R$ 19, exceto o Tartare, R$ 17.

Partimos para os pratos. As opções eram: Badejo, molho de capim limão e legumes; Arraia com purê de cenoura e vermute (semana passada era lagosta, #todaschora); Confit de Pato, purê de baroa com molho de tamarindo, Entrecôte Bordelaise, tutano, batatinha. Para a nossa falta de alegria, fomos informados que o badejo tinha acabado.

Então ficou assim: o casal foi de Entrecôte (R$ 47).

20130112-163654.jpg
Como eu provei tudo, posso opinar. Esta carne estava muito suculenta, no ponto pedido perfeito, exiguamente bem temperada, deliciosa! As batatinhas eram só batatinhas, porém excelentes.

Clebinho pediu o pato (R$ 42).

20130112-164055.jpg
Embora o menor dos pratos, não decepcionou em sabor. O purê estava sedoso, suave. A carne estava super saborosa. Um tico menos macia do que eu esperava, mas nada que comprometesse a integridade do prato.

Eu pedi Arraia (R$ 47), sem medo de ser feliz. Como gosto muuuito de peixe, fui com fé.

20130112-164554.jpg
Olha, se toda arraia for assim, acabou de virar meu peixe de escolha. Carne tenra, saborosa, bem branquinha e úmida. O molho de vermute estava um trem de doido, vontade de tomar na xícara, de colher… Já o purê de cenoura foi médio. Um pouco mais ácido do que eu tinha em mente. Mas só pra constar, comi tudo.

De sobremesa, tínhamos opção de Creme brulée com baunilha bourbon de Madagascar (R$ 16) ou… o que mesmo? Ah, Tarte au chocolat com sorbet de framboesa (R$ 17). Creme brulée sempre me distrai um pouco… Íamos dividir a sobremesa por casal e fomos todos de brulée, felizes e contentes.

20130112-165852.jpg
Loucura de delícia, gente! Sambando na cara da sociedade!!! Só digo uma coisa: desnecessário pegar um avião pra Paris só pra se comer um bom creme brulée, ok? Os viciados entenderão…

Mas falando sério, estava muuuito bom. Explico o porquê: raso, pero no mucho (creme brulée tem que ter a profundidade ideal para que todas as colheradas tenham uma quantidade proporcional de creme e casquinha), caramelização uniforme e na espessura perfeita, em temperatura e consistência adequadas e EXALANDO baunilha por todos os poros… Muita sensualidade pra uma sobremesa só! Ai, quero comer um tipo agora! Até arrependi de ter dividido com o Clebinho. Mas minhas calças jeans agradecem…

É gente, com certeza temos um novo favorito na cidade… Já adianto que fui provar o executivo pra emitir esta opinião. Mas isto é post pra amanhã.

Recomendo fortemente a vocês irem provar com suas próprias bocas. Claro que ainda há algumas coisinhas a se acertarem mas a comida está excelente, disto não tenho dúvidas. Desejo do fundo do meu sempre faminto estômago que o chef siga nesta linha, fazendo comida deliciosa, simples e honesta. Com frescor, mas sem frescura!

Pra quem quiser conhecer mais, tá aqui a matéria brilhante do Girão.

Beijos, bom apetite e até breve!

Glouton
Rua Bárbara Heliodora, 59 – Lourdes
BH/MG
Tel: (31) 3292-4237 / 3292-4237
Horário de funcionamento:
Segunda a quinta 12h às 14h30, 19h30 à 0h
Sexta 12h às 14h30, 19h30 à 1h
Não abre aos sábados e domingos

Imagem

L’Esperto Galeteria

Tags

, , , , ,

Oi pessoal!

E aí, quanto tempo hein? Pois é… Dei um tempinho aqui do blog pelos mais diversos motivos, talvez uma conjunção de motivos: muito trabalho, procrastinação no nível máximo, inabilidade com os dispositivos “informáticos”… Mas também pra repensar e reorganizar as idéias que me trouxeram até aqui, neste instrumento que vos bloga. Mas enfim, cá estou! Muito animada, devo dizer…

Nesta “quarentena” cozinhei muito menos do que gostaria. #chatiada… Saí pra comer algumas vezes e conhecer novidades mas também revisitar velhos conhecidos… Tentarei (mas não prometo, hein?) colocar em dia. Todo mundo cruzando os dedos!

E uma das novidades que eu fui conhecer foi a L’Esperto Galeteria. Já ouviram falar? Não?? Então vem comigo.

20130109-215912.jpg
Fui lá parcialmente a convite. Na verdade, um dia cheguei aqui no QG e tinha um “presentinho” me esperando: um voucher (com direito a um galeto e uma sobremesa), porta copos, pano de prato e um bóton personalizado. Cute! Mas o que me interessou mais foi o ineditismo do conceito na nossa belzonte: uma casa especializada em… Galetos!

Alguém curte galeto? Eu curto. Eu curto frango em geral e um galeto bem temperadinho e úmido tem seu lugar. Até então, não me arriscava muito a pedir esta preparação em restaurantes por medo de estar que nem um sequilho. Mas… Nesse eu botei fé. E a propósito, “L’Esperto” significa “o especialista” na língua de Sophia Loren.
(eu achei que era “o esperto”… ai que burrrrra… dá zero pra ela)

Fomos lá numa sexta-feira calorenta de dezembro. A galeteria fica na Savassi, bem pertinho da Praça da Liberdade, onde ficava a finada sorveteria Blue Montain. Galera dazantiga sabe. O menu da casa foi idealizado pelo chef Leandro Pimenta e a cozinha é chefiada por Alexandre Benatti.

20130109-215957.jpg
(e até rola uma musiquinha ao vivo)

De início estávamos só eu e husband. Mas mamy e papis ligaram e se juntaram a nós nesta empreitada. Acho ótimo pois assim podemos degustar vários pratos diferentes. E sempre tem aquele momento “ninguém toca na comida até eu tirar a foto!!!” que todos amam. Só que não.

Ganhamos um coquetel de boas vindas, muito providencial pra quem curte aqueles “bons drinks”.

20130109-220039.jpg

Bem, mas e o que galeto tem de mais? Bem, na verdade, alguns kg e dias de vida a menos que um frango adulto… O galeto é um frango abatido com menos de um mês de idade, pesa cerca de 500g e tem a carne tenra, com pouca gordura e muito saborosa. Na L’Esperto, há um cuidado minucioso no preparo, o galeto é marinado por no mínimo 12 horas em vinho branco com diversos temperos e ervas e assado no carvão vegetal, para conservar o sabor e absorver melhor os condimentos.

Bota reparo na churrasqueira:

20130109-220109.jpg

Você pode optar por um galeto inteiro, que serve bem 2 pessoas (em torno de R$ 60) ou meio galeto, que é uma porção individual (uns R$ 30). O menu é bem interessante. Os acompanhamentos são meio que temáticos, alguns por países: italiano, mexicano etc. Tem o galeto mineiro que, dããã, não é um país, eu sei, mas… licença poética, tsá? E tem o L’Esperto, especialdade da casa.

Meu pai pediu este.

20130109-220144.jpg
Acompanha arroz a grega, farofa de ovos, batata frita, vinagrete de tomatinhos sweet grape (que estava delicioso, mas ui! não coube na foto), pãozinho de sal com manteiga – que, visto as gostosuras já mencionadas, é desnecessário.

Mamãe pediu o Galeto Marroquino, que vem com arroz com tâmaras e amêndoas, molho de tamarindo e mel e legumes na manteiga:

20130109-220222.jpg
O arroz tinha só uns pedacinhos de (eu chutando) banana-passa, nada de tâmaras ou amêndoas. O restante estava dentro da expectativa.

Clebinho, com toda a sua devoção a terra de Obama, pediu o Galeto Yankee:

20130109-220309.jpg
Acompanha legumes na manteiga, batata frita e molho barbecue. Simples e gostoso. O molho é bem caprichado.

E esta que vos fala escolheu o Galeto Cubano. Entendam o porquê: arroz biro-biro (com batata palha e bacon), ovo frito, banana frita e tutu de feijão.

20130109-220334.jpg
Olha gente, um “zoiudo” e banana frita tocam meu coração bem fundo… É algo mais forte, entendem? Estava tudo muito bem preparado, caprichadinho, gostoso. O tutu meio que foi dar uma volta no prato da minha mãe. Estava bom, mas no meu tava sobrando. O arroz biro-biro foi um complemento mais que perfeito.

Deixei pra comentar do galeto em si no final. Sim, estava suculento. Sim, estava bem temperado. Sim, estava muito bom. Comemos tudo, com gosto!

E como “frango” e “dedos” combinam tal qual tomate e manjericão, eles fornecem uma lavanda pra enxaguar os dedinhos depois. Flashback nos anos 80!

20130109-220406.jpg
Nada de dar gafe e beber a parada, combinado?

Quase nunca peço sobremesa, em geral por absoluta falta de “espaço”, mas aceitei de bom grado este Parfet (Ai, mi corazón… corrige aí moçada… É Parfait) de chocolate com pé de moleque.

20130109-220430.jpg
É só gostosinho, nada über gostoso. Há outras opções de sobremesa tais como cheesecake, pudim, petit gateau…

A L’Esperto também oferece o “Além do Galeto”, com outras opções para quem quer fugir do óbvio: saladas, massas, “Galetada” – tradicional galinhada feita com galeto; bife de chorizo, filé de salmão, picanha suína e o “Mexido L’Esperto”, com linguiça, torresmo e ovo.

E tem também o Almoço Executivo, que inclui uma carne – galeto, lingüiça na brasa, parmeggiana de alcatra ou frango – com salada, dois acompanhamentos, limonada e saladinha de frutas de sobremesa. Adorei a idéia e pretendo provar em breve. Acho que custa pouco mais de R$ 30. Depois confirmo e conto pra vocês.

A casa não cobra taxa de serviço. Mas os garçons foram tão simpáticos e atenciosos que achei merecido dar uma gorjeta.

Quer uma jantinha diferente, simples e gostosa? Boa opção.

Beijos e até breve. Assim espero…

L’Esperto Galeteria
http://www.lespertogaleteria.com.br
Avenida Cristóvão Colombo, 550 – Savassi
Belo Horizonte / MG
Horário de funcionamento:
Segunda a Sábado 12h às 24h
Domingo 12h às 17h

Deguste a vida no Oak All Inclusive

Tags

, , ,

Oi gente!

Quem aí já conhece o Oak Restaurante e Wine Bar aqui em BH?

Entonces, semana passada fui convidada a conhecer seu mais novo projeto: o Deguste a vida no Oak All Inclusive.

Funciona assim: um menu degustação por R$ 89,00 + taxa de serviço com bebidas incluídas – água, refri, Chopp Stella Artois, caipivodka, vinho tinto e espumante. Este serviço é oferecido nas terças e quartas, de 20h as 24h, com 2 opções de entrada, prato principal e sobremesa.

Muito interessante, não? Eu achei. E aprovei.

O Oak é um restaurante muito charmoso, todo trabalhado na madeira e num dos points gastronômicos mais badalados da cidade. Quem não quer sentar naquela varanda e curtir um pouquinho a vida tomando uns bons drinks e comendo bem?

20121123-185247.jpg

O menu muda a cada semana. O que eu provei na semana passada era o seguinte:

Entrada:
Lulas marinadas com arroz vermelho ao perfume de limão siciliano ou
Creme de palmito com panceta crocante

Principal:
Beef ancho com espumas de carazinho e farofa de castanhas ou
Tortellini de mussarela de búfala e basílico ao molho pomodorini

Sobremesa:
Dueto de chocolate ou
Cheesecake de frutas vermelhas

De entrada, escolhi as lulas.

20121123-190716.jpg
Elas estavam boas, macias e saborosas. O perfume de limão era bem suave. Podia ser um pouco mais pungente pois amo limão siciliano. E meu début no arroz vermelho foi uma experiência bem pro lado do al dente. Mas acho que este é o ponto correto, não sei… Ah, e a porção é pequena, embora não pareça pela foto. Mas achei um tamanho bom pra entrada.

De prato principal fui de ancho. Mal passado, claro!

20121123-191048.jpg
A carne estava no ponto, o purê a espuma de cará é boa, já conhecia de uma edição anterior do Restaurant Week e lembro que na época tive um pouco de preconceito mas fui gratamente surpreendida. A farofa era deliciosa, ponto alto do prato.

Como estava muito em dúvida com relação a sobremesa, tive o privilégio de provar as duas.

20121123-191524.jpg
Embora sobremesa não seja meu forte, gostei de ambas. Não são muito doces e isso é bom. O cheesecake parece não ser assado e lembra mais uma panna cotta. O dueto de chocolates é saboroso, mas um pouco mais denso do que eu estava esperando. A apresentação é um charme, não?

E a ótima supresa foi o vinho. Sente só:

20121123-192739.jpg
O frisson em torno deste vinho foi tamanho que eu simplesmente TINHA que provar! Mas… e achar pra comprar? Neca de pitibiriba… E por isto a visita ao Oak foi mais que providencial. Olha gente, não entendo nada de vinho mas a minha opinião com relação a este é que ele é um excelente vinho de 25 reais. Ele é bem leve, com notas de cereja (colei isto), mas não segura muito, sabem como é? A leveza dele é muito adequada pra quem não dispensa um tinto mesmo em dias quentes. Eu tomei umas 4 taças e fiquei bem tranquila. E, responsável que sou, fui de taxi, tá???

Enquanto durarem os estoques, o Oak está com o Toro Loco em “promoção”: R$ 65 a primeira garrafa e as seguintes com 50% de desconto e isto é válido pra todos os dias. Achei digno!

E então, alguém aí já tem programa pra terça ou quarta?

Beijinhos e bom apetite!

Oak Restaurante e Wine Bar
Rua Curitiba, 2164 – Lourdes
BH/ MG
Tel: (31) 2511-6694
Horário de funcionamento:
Ter a Dom – 12:00 até o ultimo cliente.
Wi-Fi grátis para clientes: sim